Campanhas de Vacinação: Carta à Comunidade Médica

Texto divulgado em 14/11/2014
Texto original divulgado por SBP e SBim em 12/11/2014

 

Acontecem  no Brasil, em todo território nacional, de 08 a 28 de novembro  de 2014, as campanhas de vacinação contra a poliomielite e o sarampo.

Embora  o  Brasil  seja  considerado  livre  da  pólio  há  mais  de  duas  décadas, infelizmente a doença no mundo ainda não está erradicada, e é fundamental, para  evitar a  reintrodução  do  vírus  entre  nós,  que  todas  as  crianças  estejam adequadamente vacinadas.

A imunidade indireta, conhecida como “de rebanho”, conferida pela  vacina oral (Sabin), é fundamental para a proteção da comunidade.

Crianças com esquema completo devem também ser vacinadas! Em relação ao sarampo o país vive um momento delicado, já que a importação de  casos  fez  com  que  a  circulação  do  vírus  fosse  reintroduzida  entre  nós, especialmente no nordeste do país (Pernambuco e Ceará).

As campanhas de seguimento,  realizadas no Brasil a cada 4 a 5 anos,  visam recuperar os faltosos e cobrir eventuais falhas vacinais.

Com  a  chegada  do  verão  e  o  grande  deslocamento  populacional  que  ocorre para aquela  região  do país  nesta época do ano, enfatizamos a  necessidade de toda criança brasileira, de 1 a 5 anos de idade, receber uma dose adicional da vacina tríplice viral  (sarampo, caxumba e rubéola), independentemente de quantas doses já tenha recebido.

“A  SOCIEDADE  BRASILEIRA  DE  IMUNIZAÇÕES  (SBIm)  e  a SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA (SBP) recomendam  a todos os médicos  que não deixem de encaminhar seus pacientes e recomendar a todas crianças menores de  5 anos de idade que participem da campanha e recebam uma dose  de ambas as vacinas, para  que  elevadas  coberturas vacinais  sejam novamente atingidas e nosso país continue livre dessas enfermidades.”

 

 
Renato Kfouri         
Presidente da SBIm  
 
 
Eduardo da Silva Vaz
Presidente da SBP
 
 

Veja o texto original