Setembro Laranja – Combate à obesidade infantil

Setembro Laranja – Combate à obesidade infantil

SPSP-Sociedade de Pediatria de São Paulo
Texto divulgado em 01/09/2017

 

A obesidade é um dos distúrbios nutricionais cada vez mais prevalentes entre as crianças nos países desenvolvidos e em desenvolvimento, predispondo o indivíduo ao aparecimento precoce de doenças crônicas não-transmissíveis, como as cardiovasculares e metabólicas. É multifatorial e depende de aspectos ambientais e genéticos, por isso seu combate é responsabilidade da família, da escola, dos serviços de saúde e da sociedade e a questão deve ser abordada de modo a promover melhora na qualidade de vida como um todo.
Para isso, a informação e a educação são as armas mais eficazes.
O desafio para o combate à obesidade infantil exige um modelo de atenção à saúde pautado na integralidade do indivíduo. O trabalho interdisciplinar é fundamental e precisa incluir ações junto às famílias, a discussão sobre a publicidade, em especial quando dirigida a crianças, a oferta de espaços de lazer e atividades físicas e o estímulo ao consumo de alimentos saudáveis – o que envolve os programas de alimentação escolar, as cantinas, os projetos de hortas escolares e comunitárias e outras iniciativas que podem agregar mais conhecimento e gerar maior impacto do que a simples inclusão de um tema no currículo escolar.

Setembro Laranja
A Sociedade de Pediatria de São Paulo acredita que os cuidados com a saúde não se iniciam com o diagnóstico e o tratamento de morbidades já estabelecidas. “A atenção à saúde deve sempre ter como ponto de partida a discussão dos riscos e, também, dos males que já estão presentes em uma população para que se estabeleçam programas de ação com medidas reais, visando não só a cura das doenças e diminuição de suas sequelas, mas, em especial, a prevenção, o que é a terapêutica mais efetiva”, afirma Claudio Barsanti, presidente da SPSP.

Nesse sentido, ações conjuntas entre o Estado, as sociedades civis, órgãos de classe, organizações não governamentais, dentre outros, são fundamentais para que se obtenha uma ideia real do que ocorre na questão da obesidade infantil para o desenvolvimento de uma atenção eficaz A SPSP tem se envolvido em discussões sobre o assunto, por meio de seus Departamentos Científicos, e agora lança a campanha Setembro Laranja no Combate à Obesidade Infantil. O objetivo é divulgar o problema, mas, principalmente, desenvolver e implementar ações de promoção de hábitos e práticas alimentares saudáveis na escola e estimular a atividade física, visando a melhoria da qualidade de vida das crianças, suas famílias e as comunidades nas quais estão inseridas. Em julho último, por meio de carta encaminhada ao Ministério Público do Estado de São Paulo, a SPSP se colocou à disposição para
discutir, desenvolver e realizar ações conjuntas.

 

Texto original publicado no Boletim “Pediatra Informe-se” número 194 – Jul/Ago 2017