Campanha Janeiro Bronze: Cuidados com as Crianças no Verão

Campanha Janeiro Bronze: Cuidados com as Crianças no Verão

SPSP – Sociedade de Pediatria de São Paulo
Texto divulgado em 25/12/2018

A Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP) promove em janeiro a campanha “Janeiro Bronze: Cuidados com as Crianças no Verão”, um tema de grande relevância para esta época do ano, uma vez que a exposição ao sol pode trazer sérias complicações à saúde dos pequenos, como desidratação, queimaduras, envelhecimento precoce, entre outros problemas.

Segundo Dra. Silmara Cestari, presidente do Departamento Científico de Dermatologia da SPSP e coordenadora da campanha Janeiro Bronze, a campanha objetiva, principalmente, divulgar informações para toda a sociedade a respeito dos cuidados com a saúde e a pele das crianças durante o verão, orientando pais e responsáveis sobre a necessidade de prevenção da desidratação, queimaduras solar e desenvolvimento de câncer de pele no futuro.  “É importante esclarecer à população sobre o que deve ou não ser feito em relação às crianças durante os meses mais quentes do ano”, revela a especialista.

Para Dr. Claudio Barsanti, presidente da SPSP, o tema da campanha de janeiro – Cuidados com as Crianças no Verão – é bastante oportuno, pois a tão esperada estação eleva as temperaturas e há um aumento da exposição solar das crianças, inclusive por ser período de férias escolares. “Dessa maneira, os cuidados nesse período devem ser redobrados em relação à hidratação, à alimentação, ao vestuário e ao tempo de exposição ao sol”, orienta o médico.

“Os pediatras têm um papel muito importante em relação aos cuidados que as crianças devem ter durante o verão, não só por fazerem o acompanhamento desde o momento do nascimento até a adolescência, mas também por serem os principais orientadores dos bons hábitos de saúde, higiene e proteção durante a infância”, acrescenta Dra. Silmara.

Orientações importantes

Além das orientações gerais em relação aos cuidados com a hidratação adequada (águas e sucos) e uma alimentação leve (frutas, verduras e legumes), Dra. Silmara diz que os cuidados com o sol devem ser intensificados, pois o verão é a época do ano em que os raios solares atingem a terra com maior intensidade. “A exposição solar deve ser evitada no período das 10h às 16h, quando há predomínio da radiação ultravioleta B, que é a principal responsável pelo desenvolvimento do câncer de pele na idade adulta, sendo fundamental o uso de filtros solares”, explica a médica.

Dr. Barsanti diz que no verão, problemas como desidratação, diarreia, viroses, micoses e bicho-geográfico são muito comuns nos consultórios pediátricos. “Por isso, é muito importante que algumas medidas sejam adotadas: ingestão de água (atenção à procedência), consumo de alimentos leves, uso de roupas com tecidos finos e cores claras e, é claro, o uso do filtro solar”, alerta.

 Dra. Silmara destaca que o filtro solar deve ser utilizado a partir dos seis meses de idade e o produto deve ser apropriado para uso na infância, devendo ser aplicado no mínimo 30 minutos antes da exposição solar, para que possa exercer seu efeito de proteção. “A aplicação deve ser repetida a cada duas horas e toda vez que a criança ficar imersa na água do mar ou da piscina por período prolongado”, recomenda a dermatologista.

Ela ressalta, por fim, que é importante lembrar que a sombra do guarda sol não protege, pois a radiação pode atingir a pele através da reflexão dos raios na areia e no cimento, mesmo quando se está embaixo do guarda sol. “O uso de bonés e roupas de praia com tecidos com fotoproteção aumentam a segurança e liberdade das crianças nas praias, piscinas e brincadeiras ao ar livre durante todo o verão”, finaliza Dra. Silmara Cestari.