Janeiro Bronze: Cuidados com as Crianças no Verão

SPSP – Sociedade de Pediatria de São Paulo
Texto  divulgado em 18/12/2019

 

A campanha Janeiro Bronze – Cuidados com as crianças no verão busca alertar a população em geral e a comunidade médica sobre a importância de se prevenir dos efeitos imediatos da exposição solar – queimaduras, brotoejas, infecções de pele e dermatoses, por exemplo – como também dos efeitos silenciosos do sol a médio e longo prazo, como o aparecimento de lesões pigmentadas, as chamadas pintas ou nevos melanocíticos, que podem apresentar um curso benigno ou não ao longo da vida.

A grande preocupação é com o dano solar crônico, causado progressivamente em decorrência da exposição solar diária (nas escolas, no carro, nas atividades ao ar livre, etc) sem a devida proteção preventiva.  Esses danos acumulativos podem determinar alterações de pele na vida adulta, como envelhecimento precoce, aparecimento de carcinomas e do melanoma maligno.

Cerca de 80% da radiação UV (ultravioleta) é acumulada durante a infância e adolescência. Dessa forma, o pediatra, por fazer o acompanhamento do paciente nessa faixa etária, tem a função primordial de orientar os pais na atenção com seus filhos durante o verão, período em que há um aumento da exposição solar das crianças, inclusive por ser período de férias escolares.

Portanto, na estação mais quente do ano, os cuidados devem ser redobrados quanto à hidratação, alimentação e vestuário. Com relação à exposição ao sol, é importante respeitar os horários específicos, evitando-se os momentos de pico da radiação ultravioleta B (10h às 15h), principal responsável pelo desenvolvimento de câncer de pele do tipo carcinoma. Além disso, o uso de protetores solares é indispensável, bem como sua reaplicação no mínimo a cada duas horas durante exposição.

 

Documentos da Campanha