Quem somos

A Sociedade de Pediatria de São Paulo foi fundada em 12 de outubro de 1970, por iniciativa de uma plêiade de pediatras paulistas, graças ao trabalho de Wilson Maciel, Luiz Alberto Silva e Camilo Paulo Cury, segundo o relato do professor Azarias de Andrade Carvalho. A ideia era criar uma entidade sem fins lucrativos com: “independência para progredir e expressar a aspiração e o desejo da numerosa classe pediátrica de São Paulo”. A Assembleia Geral para discussão e aprovação dos estatutos foi presidida pelo Dr. Augusto Gomes de Mattos, que se tornou seu primeiro Presidente e iniciou sua gestão em 26 de fevereiro de 1971. Desde então, a SPSP tem trabalhado pelo incentivo à educação pediátrica continuada, pela intransigente defesa dos direitos da criança e do adolescente e pela defesa e valorização da profissão de pediatra.

Em cumprimento ao disposto no Art. 14 do código Tributário Nacional e Pareceres Normativos n° 001/81 e 001/82, declaramos, sob as penas da lei (artigos 297, 2098 e 299 do Código Penal Brasileiro), que esta entidade:

1. Não remunera a diretoria e nem distribui qualquer parcela do seu patrimônio ou de sua rendas, a qualquer título;
2. Aplica integralmente, no País, os seus recursos na manutenção de seus objetivos institucionais;
3. Mantém a escrituração de seus receitas e despesas em livros revestidos das formalidades exigidas pelas lei, capazes de assegurar sua exatidão.

A SPSP, desde a sua fundação, mantém-se como o Departamento de Pediatria da Associação Paulista de Medicina (APM), da qual se originou, e como filiada da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).


Foto da reunião do Planejamento Estratégico da gestão 2019-2022.


Missão: Congregar os Pediatras do Estado de São Paulo visando promover, desenvolver e integrar a Pediatria.

Visão: Oferecer Educação Continuada aos Pediatras com a realização de cursos, jornadas, congressos e publicações científicas.

Valores: Valorizar sempre o fortalecimento profissional e pessoal dos seus associados, a SPSP tem também contribuído decisivamente para o crescimento e o desenvolvimento de nossa especialidade no País.

Objetivos e Metas

  • Defesa da saúde e do bem-estar da criança e do adolescente.
  • Valorização e desenvolvimento pessoal e profissional dos seus associados; Defesa Profissional: contribuir para o pleno exercício da profissão de Pediatra, bem como proteger os legítimos direitos contratuais do Pediatra;
  • Extensão comunitária visando contribuir para melhoria da qualidade de vida da criança, do adolescente e da sua família.

A SPSP tem como finalidades:

a) Congregar médicos e outros profissionais que atuam em benefício da criança e do adolescente, promovendo, protegendo e recuperando sua saúde, assegurando sua dignidade e integridade e minimizando seu sofrimento físico, psíquico e social.

b) Congregar médicos pediatras na utilização, divulgação e estímulo do desenvolvimento do progresso médico-científico e na defesa desta atividade profissional, nos aspectos éticos, sociais e econômicos.

c) Colaborar com as atividades correlatas da Sociedade Brasileira de Pediatria – SBP e da Associação Paulista de Medicina – APM, em reuniões científicas, pesquisas e medidas de amparo relacionadas à criança e ao adolescente.

d) Contribuir para o aperfeiçoamento dos conhecimentos relativos à Pediatria e suas áreas de atuação, capacitação e habilitação, organizando e promovendo eventos como reuniões regulares, cursos de atualização, jornadas, encontros, seminários, simpósios, conferências, congressos e atividades afins, estimulando a participação dos associados nestes eventos, e mantendo publicações especializadas a serem disponibilizadas para seus associados quites com suas obrigações associativas.

e) Promover a melhoria dos padrões da assistência à infância e à adolescência em nosso meio e das condições de trabalho e exercício profissional dos associados da SPSP.

f) Atuar para que a SPSP seja ouvida na organização de serviços destinados à criança e ao adolescente e na defesa profissional de seus associados.

g) Manter intercâmbio com instituições congêneres, nacionais ou estrangeiras.

h)  Firmar convênios com entidades afins, assim como lhes aceitar filiações.

i) Orientar o público na procura de melhor assistência de interesse na promoção, proteção e recuperação da saúde, na prevenção e cura de doenças e na recuperação de deficiências em crianças e adolescentes.